fbpx
Conheça (x) cuidados essenciais que o idoso com Parkinson precisa

Conheça (x) cuidados essenciais que o idoso com Parkinson precisa

A doença de Parkinson não tem cura e gera alterações profundas na rotina do paciente. Apesar de não oferecer ameaças à vida, sabe-se que ela pode afetar o dia a dia da pessoa, já que essa condição impacta diretamente na capacidade de movimentação.

O tratamento do idoso com Parkinson traz uma série de benefícios promove o bem-estar, melhora a qualidade de vida e ajuda efetivamente na moderação dos sintomas.

Preparamos este texto especial com informações sobre as medidas mais importantes para o cuidado com o paciente com Parkinson. Ficou interessado? Continue acompanhando e entenda!

O que é doença de Parkinson e como ela se manifesta? 

A doença de Parkinson é um distúrbio que afeta a coordenação dos movimentos. Trata-se de uma enfermidade neurológica, crônica e progressiva, em que há uma grande redução na produção do neurotransmissor dopamina. Ao longo do envelhecimento, as células nervosas produtoras de dopamina morrem naturalmente. Porém, nesse quadro, a morte celular ocorre de forma mais acelerada e intensa.

A dopamina possui várias funções no organismo. Uma delas é regular os movimentos voluntários para que eles sejam feitos de forma automática, eliminando a necessidade de pensamento consciente para cada ação dos músculos. Assim, os principais sintomas do Mal de Parkinson são tremor de repouso, lentidão na movimentação, distúrbio do equilíbrio e rigidez da postura, distúrbios do sono e depressão.

Quais são os cuidados que o idoso com Parkinson precisa?

Há uma série de cuidados para que o idoso com Parkinson tenha mais segurança e conforto. Veja quais são essas medidas a seguir!

1.Atividades físicas diárias

A prática regular de atividade física traz várias vantagens para o idoso com Parkinson. Ela potencializa o efeito de medicamentos, ajuda no combate à depressão e promove bem-estar físico e emocional. Alongamentos, atividades aeróbicas e exercícios de resistência são os mais recomendados nesse caso. Lembramos que, antes do idoso iniciar uma rotina de exercícios, é importante consultar o médico para obter liberação e as devidas orientações.. 

2.Adaptação do ambiente 

Uma queda pode ser muito danosa para um idoso com Parkinson, pois esse tipo de acidente aumenta a probabilidade de fratura e gera a perda de autonomia do paciente. A casa deve ser preparada e equipada para que a pessoa tenha o máximo de segurança e independência. Barras de apoio, pisos antiderrapantes e dar preferência às rampas no lugar de degraus são alguns exemplos de adaptações que podem ser inseridas.

3.Realização de atividades mentais

Estimular o idoso com Parkinson a realizar atividades intelectuais, como ler, escrever e fazer palavras cruzadas também é muito importante. Isso porque tais atividades beneficiam o raciocínio e melhoram o humor, combatendo a depressão. A escrita pode ser uma forma interessante de reflexão e elaboração para esse idoso, enquanto a leitura incentiva a criatividade.

4.Cuidados com medicação, alimentação e higiene

A medicação deve ser ministrada conforme as recomendações médicas. Os cuidados com a alimentação também são essenciais. O ideal é dar preferência a um número maior de refeições ao dia, mas em porções pequenas, para evitar sintomas digestivos. Além disso, é necessário oferecer comidas mais fáceis de mastigar e investir nas fibras. 

Quanto à higiene, é importante estimular o paciente a ter o máximo de autonomia possível. Uma cadeira para o banho, escova de dente elétrica e um roupão no lugar da toalha podem ser boas alternativas para facilitar a rotina da pessoa.

Como deve ser o dia a dia do idoso com Parkinson? 

O dia a dia do idoso com Parkinson deve ser de autonomia, atividade e interesse pela vida. As limitações impõem a necessidade de uma série de cuidados, mas é essencial que a pessoa não fique isolada e que ela possa interagir com amigos, familiares e colegas de trabalho.

O tratamento deve ser realizado por uma equipe multiprofissional. Uma empresa de home care pode ser de grande ajuda para a realização de um bom acompanhamento com cuidadores e outros profissionais especializados.

O idoso com Parkinson sofre uma grande modificação no dia a dia com a doença. Porém, com o tratamento e os cuidados certos, ele pode ter bastante qualidade de vida. É fundamental investir em um tratamento multiprofissional, estimular a prática de atividade física e incentivar a socialização do paciente.

E então? Gostou de aprender sobre os cuidados essenciais que o idoso com Parkinson precisa? Confira também o nosso post sobre como cuidar de idoso acamado!



× Como podemos te ajudar?