fbpx

Conheça as 5 principais doenças que afetam os idosos no inverno

oenças que afetam os idosos no inverno

Com a chegada do frio, a temperatura fica mais fria e o ar mais seco. Isso faz com que algumas doenças apareçam com mais frequência, principalmente as respiratórias. Por isso, é necessário ter cuidados redobrados nessa época do ano.

Os idosos fazem parte de um grupo de pessoas que estão mais vulneráveis e susceptíveis ao ataque de vírus e bactérias, por ter um sistema imunológico mais frágil, o que exige especiais.

No intuito de zelar e ter uma atenção maior pela saúde dos familiares de idade mais avançada, é importante conhecer as principais doenças que surgem no inverno e como evitá-las. Então, continue sua leitura!

Quais são as principais doenças de inverno?

Existem algumas doenças que aparecem principalmente nas estações mais frias do ano. Veja a seguir 5 delas e seus principais sintomas.

1. Gripes e resfriados

As gripes são infecções que acometem as vias respiratórias superiores, por exemplo, garganta e nariz, por meio do vírus do tipo Influenza, provocando diversos sintomas, como febre de cerca de 37,8ºC, dor de garganta, coriza, apresentando ou não secreção, dor nas articulações e músculos, que duram em média de 5 a 7 dias.

Os resfriados são do mesmo tipo de infecção, porém mais moderada, causada por vírus como rinovírus e adenovírus, com sintomas como espirros, coriza e dor de garganta, durando cerca de 3 a 5 dias.

2. Sinusite

É a inflamação da mucosa dos seios da face, que ficam localizados ao redor do nariz, manifestando sintomas como secreção nasal, dor na região do rosto e de cabeça. É provocada por infecções virais, por alergias, vírus de gripes, pequenos casos causados por bactérias, entre outros.

3. Pneumonia

Ocorre quando a infecção e inflamação das vias respiratórias afetam os pulmões, normalmente, causada por vírus, bactérias ou até mesmo fungos. Os sintomas mais comuns são: febre baixa (em torno de 38ºC), tosse com catarro amarelo ou esverdeado, calafrios, podendo chegar a falta de ar, dificuldade para respirar ou respiração ofegante.

4. Rinite alérgica

Trata-se da inflamação da mucosa que envolve o nariz, provocada por reação alérgica, causando sintomas como coriza, coceira no nariz, espirros, entre outros, podendo durar vários dias. O causador da rinite pode variar de cada pessoa, como por exemplo, ácaros, pelos de animais e poeira.

5. Desidratação

A água é essencial para o organismo humanos, tendo em vista que é a responsável pelo transporte de nutrientes por meio do sangue, desintoxicar o organismo e o equilíbrio térmico do corpo. Nos períodos mais secos e frios, os idosos costumam tomar menos água, provocando a desidratação.

Essa desidratação pode gerar um maior risco de infecções urinárias, distúrbios broncopulmonares, quedas, pedras nos rins, entre outros, o que pode tornar um grande problema. Entre os principais sintomas estão: tonturas ou dores de cabeça, boca seca, pressão sanguínea baixa, confusão, prisão de ventre e pouca urina.

Quais são os cuidados necessários para evitá-las?

A atenção com os idosos precisa ser redobrada, e entre os principais cuidados necessários para evitar que as doenças de inverno se manifestem estão:

  • usar roupas e agasalhos apropriados para proteção de ambientes como salas frias e ao ar livre;
  • tomar banhos rápidos e com temperaturas amenas, não saindo diretamente para o vento ou ambientes expostos;
  • ingerir bebidas quentes como caldos, sopas, chás, chocolate;
  • realizar exercícios que estimulem a movimentação;
  • hidratar a pele por meio do uso de hidratantes tópicos para reduzir a sensação de pele seca;
  • repor a vitamina D, por meio da alimentação ou tomando sol nos horários adequados;
  • utilizar cobertores que retenham maior calor;
  • beber bastante água e se alimentar bem com uma dieta rica em nutrientes e vitaminas;
  • tomar as vacinas indicadas para pessoas de terceira idade como a contra gripe e pneumonias.

Todas essas ações, além de fortalecer a saúde do idoso, permitem uma atenção maior à qualidade de vida e o acometimento de doenças que podem ter maiores complicações.

Agora que você conhece as principais doenças de inverno, suas causas, sintomas e como evitá-las, caso alguma delas se desenvolva, o recomendável é não se medicar por conta própria e buscar por atendimento médico imediatamente. Afinal, só o médico é o profissional qualificado para dar um diagnóstico preciso e prescrever o melhor tratamento.

Gostou deste conteúdo? Então, aproveite para compartilhar em suas redes sociais e ajudar seus amigos a entenderem melhor sobre o assunto!

No Comments

Post A Comment

× Como podemos te ajudar?